Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

Baratas

 

  As baratas são os mais antigos seres vivos do planeta, conhecidas há mais de 300 milhões de anos, e permanecem semanas e semanas sem água e comida. Adaptam - se às mais variadas condições do meio ambiente
Nosso olho tem apenas uma lente. O da barata tem duas mil. As antenas dão o sentido do olfato. Censores nos extremo traseiro da barata indicam, num milionésimo de segundo, o nº de graus Para fugir, escapa 95% das vezes. Mastigação de lado a lado (não de cima para baixo).O esqueleto da barata  é por fora do corpo. Quando o corpo,o excede o esqueleto, este é abandonado e outro é construído. O coração é como um tubo (uma serpentina), pode parar que a barata continua vivendo. A barata tem o cérebro dividido em pequenos pedaços. Um pouco na cabeça, um pouco a intervalos ao longo da parte ventral, um pouco para cada par de pernas. Mesmo que se corte sua cabeça, viverá até morrer de sede e de fome, o que leva cerca de 7 dias. Abrigam bactérias patogênicas e servem como hospedeiras para helmintus, vírus, protozoários e fungos. Têm um grande poder de contaminação. 

 Podem envenenar os alimentos com o contato de seu corpo ou através de sua saliva ou excrementos, e transmitem várias doenças, dentre muitas podemos citar: furúnculos, infecção intestinal, leprose  (hanseníase), amebas, tuberculose, poliomielite,  desinteria, hepatite, alergias,  entre outras.

  A Dedetizadora Londres Ltda, vem desenvolvendo trabalhos com eficácia contra este inseto com as seguintes estratégias: (clike aqui para maiores detalhes)

  As espécies mais importantes são as que infestam residências: Blattella germanica, Periplaneta americana e Blatta orientalis.As duas primeiras são as mais comuns no Brasil e conhecidas como francesinha ou barata da cozinha e barata do esgoto.

Das 4.000 espécies que existem, duas são as habituais invasoras caseiras:

- Germânica ( B. germanica );

- Americana ( P. americana )

 

  Uma simples fêmea pode num só ano proliferar milhares de descendentes. Características das espécies de baratas: 

    

Características das espécies de baratas:    
  B. Germanica P. Americana
Número de descendentes
35.300
813
Tempo de vida da fêmea adulta
180 dias
441 dias
Tempo de vida da ninfa
93 dias
468 dias
Tempo necessário para
eclosão dos ovos
28 dias
57 dias
Tempo entre a ovoposição
de uma ooteca e outra
45 dias
6 dias
Número de ootecas por fêmea
5
58
Número de ovos por ooteca  
24-19
12-16

 

 

 

 

 

 

 

 

Ratos

 

 

  Os Roedores que causam maior prejuízo para o Homem são os Ratos, Camundongos e Ratazanas. Possuem grandes dentes fortes e são capazes de roer quase tudo, são seres que trazem diversas doenças ao homem. Vivem em média de 2 á 3 anos. Os ratos pertecem a ordem rodebtia que abrange todos os roedores. Das mais de 1.700 espécies distribuídas pelo mundo, cerca de 125 estão classificadas como pragas e 3 são de grande importância para o homem. São elas:

- Mus musculus;
- Rattus norvegicus;
- Rattus rattus.

Estas espécies costumam ocorrer esiladamente, porém em lgumas situações podemos ter até duas espécies infestando uma determinada área. Desde os tempos mais remotos do Egito e Mesopotâmea os ratos sempre conviveram com o homen, tanto nocampo como nas cidades, sendo chamadas espécies sinantrópicas, devido aconvivência com o homem, contra a vontade deles. Pressupõe-se a existência de 3 roedores por habitante.

 

 

 

 

 

Pulgas

 

 

  As pulgas subdividem-se em mais de 1.000 espécies, das quais algumas centenas são encontradas na América Latina. Ocupam um lugar destacado como transmissoras de enfermidades, mantendo constantes preocupações da saúde pública ao atacarem as pessoas, causando alergias, irritações, doenças contagiosas, perda de sangue. Vivem parasitariamente em animais domésticos, gado, roedores e morcegos e se reproduzem entre seus pêlos ou colocando ovos em lugares sujos ou empoeirados da casa. As pulgas de ratos doentes, são muito perigosas ao abandonarem seus primeiros hospedeiros e passarem a picar animais domésticos e os próprios seres humanos, transmitindo-lhes doenças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

cupins

 




 Existem cerca de 2.000 espécies de cupins espalhadas por todas as regiões do globo. Os mais comuns são:

- Cupim de madeira seca

- Cupim subterrâneo

 

 Os subterrâneos são os que causam os maiores prejuízos (ao meio ambiente). Formam seu ninhos sob a superfície da terra e atacam madeiras que mantém contato com o solo. Já os de madeira seca, vivem em colônias estabelecidas em peças de madeira e são independentes de qualquer contato com o solo.

( ambos possuem um tórax desenvolvido e um aparelho bucal triturador. ) O trabalho na colônia é dividido entre "soldados", "obreiras" e "reprodutores". São sensíveis ao odor e comunicam - se através de vibrações do corpo, que conseguem detectar através do solo. Uma vez instalados, vão atacar com voracidade todo o alimento disponível ( livros, roupas, móveis, assoalhos, vigamentos, etc ... ), aumentando progressivamente o tamanho da colônia. O desenvolvimento urbano desalojou os cupins do seu habitat natural, tornando-os um flagelo que causa prejuízos.

 

 

 

 

 

 

 

Formigas

 

As formigas são insetos sociais que vivem juntas em colônias. Pertencem à Ordem Hymenoptera, mesmo grupo em que se encontram as vespas e abelhas. Existem várias famílias de vespas e várias de abelhas, no entanto todas as formigas estão agrupadas em uma única família, a família Formicidae. Mesmo assim, as diferenças de biologia e comportamento entre as diferentes espécies de formigas são acentuadas, variando desde a formiga doméstica, comum de se encontrar dentro de residências, infestando áreas alimentares, até hospitais, contaminando soro fisiológico e outros equipamentos até a formiga eminentemente rural, especializada em cortar folhas e outras partes vegetais para garantir a sua sobrevivência.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pombos

   Os Pombos que habitam as àreas urbanas e grande parte das rurais pertencem a família dos COLUMBIFORMES, cuja denominação científica é "COLUMBIA LÍVIA", descendentes dos antigos pombos do rochedos. Sua alimentação beseia-se em frutas, sementes, grãos, insetos caracóis e vermes.

A poeira das fezes ressecadas e dos ninhos pode causar diversas doenças, entre elas:

- ORNITOSE ( infecção pulmonar );

- HISTOPLASMOSE ( infecção pulmonar causada por fungo );

- CRIPTOCOCOSE ( inflamação no cérebro e meninges );

- SALMONLOSE ( infecção intestinal );

- TOXOPLASMOSE ( ataca multiplos órgãos );

- ALERGIA ( desencadeada por suas penas e/ou piolhos ); entre outras ...

 

Além das doenças transmitidas aos homens, os pombos também podem ser vetores mecânicos de agentes causadores de doenças em criações de animais confinados como granjas, pocilgas, etc. Através de suas fezes, podem ainda contaminar rações, deixando-as impróprias para o consumo.

 

 

 

 

 

Moscas

 

 

A mosca doméstica ( Musa doméstica ) é uma espécie não picadora, providade tromba mole. Com relação a reprodução, a fêmea coloca por volta de 120 a 150 ovos de cada vez, sendo depositados em substâncias orgânicas, como o lixo, esterco ou qualquer outro tipo de matéria orgânica em decomposição. Os ovos demoram geralmente de 8 a 24 horas para eclosão das larvas, dependendo da temperatura. A mosca doméstica encontra-se nas áreas urbanas e é atraída para os diferentes locais através do cheiro que é disperso pelo vento. Muitas doenças causadas por vírus também podem ser transmitidos pela mosca doméstica, tais como varíola, poliomelite, oftalmia purulenta, etc.

 

 

 

Morcegos

 

 

 

    Fazem parte desta ordem os QUIRÓPTEROS, , os morcegos  são os únicos mamíferos voadores graças as suas membranas denominadas PATÁGIOS. sua alimentação é bem variadas pois podem ser onívoros ou hematófagos. Apresentam hábitos noturnos, e seu habitat são cavernas, forros, árvores, porões, beirais de telhado, entre telhas, frestas, grandes rachaduras e etc. 

 

 

 

 

 

Aracnídeos

 

 

 

  Esta classe é representada pelas Aranhas, Escorpiões, Carrapatos e os agentes da Sarnaartrópodes. São caracterizados por possuírem 4 pares de patas, sem antenas, com o corpo dividido em cefalotórax e Abdômen, além de ser o primeiro grupo de animais a representar a reprodução sexuada.

 

 

 

 

 

 

 

 

Desenvolvido por Allan Web Desingner
www.allaninformtica.cjb.net   e-mail: alltec2000@bol.com.br